janeiro 23, 2008

Heath Ledger


O primeiro trabalho de Ledger a que assisti foi "O patriota (2000)", do Roland Emmerich. E não gostei. Depois, vi "A última ceia (2001)", do Marc Foster, em que ele faz um suicida. Ali, sua atuação já me chamou a atenção. Mas foi com "O segredo de Brokeback Mountain (2005)" que ele passou para o time dos atores cuja presença no casting me fazem querer ir ao cinema. Tanto pela coragem de abraçar uma personagem polêmica como o cowboy Ennis Del Mar quanto pela atuação brilhante, Ledger tornou-se um dos meus jovens atores preferidos. Depois da obra-prima de Ang Lee, só fui ver o ator australiano outra vez em "Candy (2006)", do Neil Armfield, em que ele interpreta um viciado em heroína. Mais um bom trabalho. Em dezembro de 2007, aproveitei o recesso das festas de fim-de-ano para ver alguns filmes que deixei passar em branco nas telonas e dei uma atualizada na filmografia de Ledger. Vi "Coração de cavaleiro", "Casanova", "Honra & coragem: as quatro plumas" e "Os irmãos Grimm". E confirmei a certeza de estar diante de um talentoso jovem ator. Anteontem, conferi o trailer de "Batman - O cavaleiro das trevas". E não restou dúvida: o filme é do Coringa, é de Heath Ledger.

14 comentários:

Vinícius P. disse...

Alguns dos filmes do Ledger nem eram tão bons, mas sempre ele entregava uma atuação acima da média. Meu trabalho preferido dele é "Brokeback Mountain" (até porque o filme é um dos meus dez favoritos), mas também não posso esquecer de "A Última Ceia" (maravilhoso) e "Os Reis de Dogtown". E adoro "Coração de Cavaleiro" também, sem falar que até em "Candy" (um filme que tem muitos problemas) ele conseguiu ser melhor que todo o resto. Bela homenagem, parabéns.

Demas disse...

Vinícius,
dos que vi, só não gostei mesmo de "O patriota". Ainda falta conferir "I'm not there", "Os reis de Dogtown", "Ned Kelly" e "O devorador de pecados". Era um ator que vinha surpreendendo a cada novo trabalho e tinha tudo para ser um grande astro. Uma pena mesmo esse tropeço.

Abração

Alex Gonçalves disse...

Então quer dizer que já tinha feito uma espécie de maratona Heath Ledger antes da sua morte? Que coincidência cruel, não?
Ainda que tenha participado de três filmes horrendos, que são “O Patriota”, “Ned Kelly” e “Devorador de Pecados”, não há duvidas de que ali estava presente um bom ator. De fato, os cinéfilos sentiram sua falta.

Demas disse...

É verdade, Alex. Em dezembro, fui a uma locadora e peguei 4 filmes dele que ainda não tinha visto.
Ah! Obrigado pela visita. Volte outras vezes. Abração

Alex Gonçalves disse...

Demas, "aproveitarei" esse luto para ir em busca de outros trabalhos do ator. Acho que minhas próximas locações seram "Casanova" e "Honra e Coragem - As Quatro Plumas".

Pode deixar que retornarei por aqui em outras oportunidades.
Excelente fim de semana!

Demas disse...

Alex,
com certeza esses dois flmes vão lhe mostrar mais um pouco do talento e da versatilidade do Ledger.

Abração

Marfil disse...

Agora percebo como se sentiram com James Dean na década de 60...

Demas disse...

Marfil,
deve ter sido assim mesmo. E como escreveu a Ana Maria Bahiana, o que choca é que o talento do Ledger vinha numa curva ascendente. E pelo que já vi no trailer do novo Batman, ele se superou.
Abração

Alex Gonçalves disse...

Demas, assim espero, mesmo que tenha certeza de que Ledger foi capaz de deixar sua marca na história do cinema com dois filmes em destaque: "O Segredo de Brokeback Mountain" e "A Última Ceia".

Demas disse...

Sem dúvida, Alex, sem dúvida. E tudo indica que com o novo Batman também. Mas esses dois personagens (o maior conquistador veneziano e um desertor inglês) com certeza agregam valor à carreira do Ledger, até mesmo por ter sido dirigido por 2 grandes diretores: Lasse Halstrom em "Casanova" e Shekhar Kapur em "4 plumas".
Não deixe de conferir.

Abração

Alex Gonçalves disse...

Demas, já vi "Casanova" e gostei, ainda que seja perceptível certos deslizes na estrutura do roteiro. Ah, recebeu o retorno por e-mail que enviei recentemente?
Aguardo por novas atualizações

Demas disse...

Alex,
sabe que percebi esses deslizes! "Casanova" tem um ritmo tão bom que quando vi já estava no final, me deliciando com tantas situações cômicas e absurdas.
Ah, e obrigado pelas dicas. Recebi o email sim. Só que para efetivar as mudanças, tenho que atualizar a versão do Blogger. E como isso pode mexer em toda a estrutura do blog, ainda não tive coragem (nem tempo) de mudar.
Abração

Wendell Borges disse...

Ledger era um ator que vinha em plena ascensão e Batman: Cavaleiro das trevas com certeza não seria o mesmo filme sem a presença marcante do Coringa.

Demas disse...

Wendell,
não há como negar a grandeza da performance de Ledger no último Batman. Seu Coringa já é antológico.
Abração e obrigado pela visita.